quarta-feira, 28 de abril de 2010

Somos porque lemos


Nos últimos dias recebi e tive contato com textos e livros que me fizeram pensar sobre os vários papéis que, nós mulheres, desempenhamos durante nossas vidas. Gostaria de compartilhar e ou debater sobre isso. Se tiver alguém lendo, não se acanhe! Opine, comente...
Li dois textos lindos da Martha Medeiros, um postei aqui, o outro li no: Leitura Nossa de Cada Dia (propondo uma brincadeira, muito interessante), li também um post do Coconut Library, onde questionava: ”se fossemos uma princesa de conto de fada, qual seriamos?” Lembrei de um livro, que li há muito tempo: ”Mulheres que correm com os lobos”, no qual a autora Clarissa Pinkola Estes, discute a essência da alma feminina, sobre a importância dos contos e das histórias na transmissão de valores e na formação da identidade feminina, como os aspectos intuitivos das mulheres foram perseguidos e quase extintos por desconhecimento do seu real valor.
Conclui que somos quem somos, tantas e todas ao mesmo tempo, por que conseguimos através de livros, historias, troca de experiências com outras mulheres reais ou fictícias, resgatar nossa intuição.
O que você acha disto?
Era uma vez, num reino muito conhecido pelas belas mulheres que lá viviam um feiticeiro que se apaixonou por uma das donzelas do lugar. No entanto, a jovem não foi sincera com o feiticeiro e, depois de pouco tempo, ele morreu com o coração partido. Em seu último suspiro, lançou uma maldição sobre todo o reino, que, pelo que sei, perdura até hoje.
Sob a maldição do feiticeiro desiludido, todas as mulheres do reino subitamente pareciam desconhecidas e desagradáveis para seus parceiros e para elas mesmas. Elas logo iniciaram uma batalha para se tornarem exatamente o oposto do que a natureza queria que fossem. Primeiro, passaram fome até quase a morte, pois a magreza era vista como mais atraente do que a aparência feminina saudável. As que não podiam suportar essa privação se submetiam a outros métodos humilhantes para se livrarem da carne indesejada. Depois, seus seios tinham de ser alterados em sua forma natural para um protótipo mais rijo e maior, o qual, embora causasse muita dor e inúmeros problemas de saúde, tinha um efeito mais atraente para todos. Envelhecer era a mais detestável de todas as manifestações da natureza nas mulheres, e precisava ser evitada a qualquer custo. Elas faziam tudo que estivesse a seu alcance para prevenir o envelhecimento, submetendo-se a procedimentos médicos quando tudo o mais falhava.
Título original norte-americano: ENCHANTED: EROTIC BEDTIMES STORIES FOR WOMEN
Copyright da tradução © 2007 by EDITORA HR LTDA Copyright © 2006 by Nancy Madore

sexta-feira, 23 de abril de 2010

PARA TODAS AS MULHERES

(Texto na Revista do Jornal O Globo)

'Eu não sirvo de exemplo para nada, mas, se você quer saber se isso é possível, me ofereço como piloto de testes. Sou a Miss Imperfeita, muito prazer. A imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe, filha e mulher que também sou: trabalho todos os dias, ganho minha grana, vou ao supermercado, decido o cardápio das refeições, cuido dos filhos, marido (se tiver), telefono sempre para minha mãe, procuro minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, respondo a toneladas de e mails, faço revisões no dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, compro flores para casa, providencio os consertos domésticos e ainda faço as unhas e depilação!

E, entre uma coisa e outra, leio livros.

Portanto, sou ocupada, mas não uma workholic.

Por mais disciplinada e responsável que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres.

Primeiro: a dizer NÃO.

Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer NÃO. Culpa por nada, aliás.

Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero. Pois inclua na sua lista a Culpa Zero.

Quando você nasceu, nenhum profeta adentrou a sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria modelo para os outros.

Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho.

Você não é Nossa Senhora.

Você é, humildemente, uma mulher.

E, se não aprender a delegar, a priorizar e a se divertir, bye-bye vida interessante. Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, não é ser sempre politicamente correta, não é topar qualquer projeto por dinheiro, não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser indispensável. É ter tempo.

Tempo para fazer nada.

Tempo para fazer tudo.

Tempo para dançar sozinha na sala.

Tempo para bisbilhotar uma loja de discos.

Tempo para sumir dois dias com seu amor.

Três dias.

Cinco dias!

Tempo para uma massagem.

Tempo para ver a novela.

Tempo para receber aquela sua amiga que é consultora de produtos de beleza.

Tempo para fazer um trabalho voluntário.

Tempo para procurar um abajur novo para seu quarto.

Tempo para conhecer outras pessoas.

Voltar a estudar.

Para engravidar.

Tempo para escrever um livro que você nem sabe se um dia será editado.

Tempo, principalmente, para descobrir que você pode ser perfeitamente organizada e profissional sem deixar de existir.

Porque nossa existência não é contabilizada por um relógio de ponto ou pela quantidade de memorandos virtuais que atolam nossa caixa postal.

Existir, a que será que se destina?

Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.

A mulher moderna anda muito antiga. Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva ISO 9000, não será bem avaliada. Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem.

Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si.

Se o trabalho é um pedação de sua vida, ótimo!

Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente.
Mulher que se sustenta fica muito mais sexy e muito mais livre para ir e vir. Desde que lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir essa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha trancafiadas em casa, espiando a vida pela janela.

Desacelerar tem um custo. Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada, o hotel decorado pelo Philippe Starck e o batom da M.A.C.
Mas, se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está precisando rever seus valores.

E descobrir que uma bolsa de palha, uma pousadinha rústica à beira-mar e o rosto lavado (ok, esqueça o rosto lavado) podem ser prazeres cinco estrelas e nos dar uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante'


Martha Medeiros - Jornalista e escritora

REPASSEM PARA TODAS AS MULHERES MARAVILHOSAS QUE TRABALHAM, QUE BATALHAM, QUE LUTAM PARA SER FELIZ

quinta-feira, 15 de abril de 2010

O Clube das Chocólatras

www.LivrosGratis.net :O Clube das Chocólatras - Carole Matthews

Nome: O Clube das Chocólatras - Carole Matthews

Nome Original:

Autor: Carole Matthews

Gênero: Literatura Estrangeira

Ano de Lançamento: 2008

Editora: Bertrand Brasil

Sinopse: Chocolate. Esta não é uma palavra tão simples quanto parece. Ela pode significar a cura para uma dor de cabeça e até determinar o perfil psicológico de uma pessoa - pelo menos para Lucy Lombard, protagonista do divertido O clube das chocólatras, de Carole Matthews. Lucy e três grandes amigas - Autumn, Nadia e Chantal - se unem para, com a ajuda de muito, muito chocolate, enfrentar difíceis problemas cotidianos: um namorado galinha, um chefe paquerador, um marido viciado em jogo, um casamento sem amor... Afinal, existe algo melhor para aliviar tensões, curar corações partidos e originar uma história tão doce e divertida como esta?





terça-feira, 13 de abril de 2010

www.LivrosGratis.net :Pequenos Terremotos (Little Earthquakes) - Jennifer Weiner

Nome: Pequenos Terremotos (Little Earthquakes) - Jennifer Weiner

Nome Original: Little Earthquakes

Autor: Jennifer Weiner

Gênero: Juvenil

Ano de Lançamento: 2004

Editora:

Sinopse: Jennifer Weiner conquistou definitivamente um lugar ao sol entre os destaques da nova literatura feminina com Em seu lugar, que chegou às telas de cinema com Cameron Diaz, Toni Collette e Shirley MacLaine. PEQUENOS TERREMOTOS é mais uma prova de seu talento no gênero. Uma história de amor, decepções, redenção e amizade, que já teve os direitos para o cinema comprados pelos diretores de Erin Brockovich. Desta vez, Weiner apresenta aos leitores um retrato fiel sobre a falta de sono e a amizade entre quatro mulheres muito diferentes, que experimentam uma das transições mais maravilhosas e ?arriscadas? da vida: a maternidade. Rebecca Rothstein-Rabinowitz é uma gordinha muito sexy, com um marido maravilhoso e amigos superbacanas. Ela é chef de um dos restaurantes mais badalados da cidade, além de ser mãe de uma menina linda... E tem também uma sogra, verdadeira mala-sem-alça, que caiu de pára-quedas em sua vida. A vida de Kelly Day parece perfeita como um anúncio de publicidade. Mas, por trás das portas de seu apartamento, ela batalha para equilibrar trabalho e maternidade ? Kelly é a típica mãezona, que anota cada passo e gesto do pequeno Oliver em um caderno. O fardo fica por conta do marido desempregado, cuja única atividade depois de perder o emprego é zapear pelos canais de TV durante oito horas por dia. Já Ayinde Towne patina em terreno duvidoso. Ela segue à risca um livro de auto-ajuda chamado O sucesso do bebê, enquanto o marido trai sua confiança no momento mais vulnerável de sua vida, colocando o casamento em risco. Por fim, encontramos Lia Frederick, que deixou para trás marido, um segredo trágico e a glamourosa carreira em Hollywood. De volta à sua Filadélfia natal, quer começar uma nova vida. Com seu humor peculiar e doses generosas de sarcasmo, Jennifer Weiner revela o quê acontece depois do ?E sejam felizes para sempre...?, a caixinha de surpresas chamada ?casamento? e suas particularidades, como ?a gestação?, que ao fim de 9 meses revela um presentinho de pouco menos de quatro quilos. Da ioga pré-natal ao sexo pós-parto, de irmãs e maridos a mães e sogras, PEQUENOS TERREMOTOS é uma visão sincera, engraçada e profundamente fiel às comédias e às tragédias do amor e do casamento.







www.LivrosGratis.net :O Segredo de Emma Corrigan - Sophie Kinsella

Nome: O Segredo de Emma Corrigan - Sophie Kinsella

Nome Original:

Autor: Sophie Kinsella

Gênero: Literatura Estrangeira

Ano de Lançamento:

Editora:

Sinopse: Em O Segredo de Emma Corrigan , Sophie Kinsella segue a receita que fez da série Os delírios de consumo de Becky Bloom sucesso de público - foram mais de 35 mil exemplares vendidos só no Brasil - e crítica. Com humor e muito charme, ela nos apresenta a Emma, uma inglesa perto dos 30 anos, mas longe de uma definição na vida. Na memória ela guarda situações ultraconfidenciais: como perdeu a virgindade enquanto os pais assistiam Ben-Hur na sala de TV, o que pensa sobre o namorado, as peças que prega nos colegas de escritório, seu peso real.

Funcionária Júnior da Panther Corporation, uma empresa de produtos energéticos e esportivos com filiais por toda Grã-Bretanha, Emma vai a Glascow participar da reunião de marketing sobre um novo refrigerante, a Panther Cola. O que parecia uma grande oportunidade profissional se transforma num pesadelo. Como se não bastasse ter derramado a bebida num superior, seu vôo de volta para casa quase cai. Em momentos de tensão as pessoas fazem as coisas mais estranhas. E Emma Corrigan não é exceção. Acreditando estar a um passo de uma morte trágica, ela conta todos os seus pequenos pecados para o passageiro ao lado. Afinal, qual a probabilidade de vê-lo de novo? Ainda mais com vida?

Mas o destino decide brincar com a protagonista: o avião pousa em segurança e o distinto cavalheiro nada mais é que o fundador e presidente da empresa onde trabalha. E além dos segredos pessoais, Emma abriu o verbo sobre todos os colegas da Panther e suas estratégias para enrolar no serviço. Para recuperar o respeito profissional - e voltar às boas com o pessoal do escritório - Emma se mete nas situações mais inusitadas, quase novelísticas. Mas com as quais todas as mulheres acabam se identificando.

Um dos maiores fenômenos da nova literatura britânica, Sophie Kinsella faz uma divertida crítica de costumes e analisa as dúvidas e anseios femininos neste início de século. Com uma linguagem leve e diálogos hilariantes, O Segredo de Emma Corrigan alcançou rapidamente a lista de mais vendidos em todos os países em que foi publicado. Teve, ainda, os direitos comprados pela Paramount e ganha as telas com Kate Hudson no papel-título ainda em 2005.







div style="text-align:center;">
www.LivrosGratis.net :Samantha Sweet, Executiva do Lar - Sophie Kinsella

Nome: Samantha Sweet, Executiva do Lar - Sophie Kinsella

Nome Original:

Autor: Sophie Kinsella

Gênero: Romance

Ano de Lançamento:

Editora:

Sinopse: Samantha Sweet é uma jovem e dinâmica advogada corporativa, dividida entre contas e clientes, sem tempo para nada além da carreira. Relacionamentos? Só com seu blueberry, última geração. Em Samantha Sweet, Executiva do Lar, Sophie Kinsella faz uma divertida crítica à pressa - e às pressões - da vida moderna. Samantha Sweet está prestes a se tornar sócia da firma de advocacia onde trabalha. Isso se ela não tivesse cometido a maior mancada de sua trajetória profissional. Um erro tão absurdamente grave, que custará à empresa milhões de libras. Completamente baratinada pelo furo, ela surta. Pega o primeiro trem para fora da cidade e vai parar na entrevista de emprego mais equivocada de sua vida. Sua natureza competitiva logo é ativada e ela decide que será contratada, sem se preocupar com o cargo.

Assim, nossa heroína ganha um novo plano de carreira: como empregada doméstica de uma socialite deslumbrada. Sem nem ao menos saber como ligar o ferro de passar. Ou para que diabos serve metade dos aparelhos de uma cozinha. Mas talvez ela não seja tão incapaz como doméstica quanto imagina. Talvez, com alguma ajuda, ela possa até fingir. Será que seus patrões descobrirão que sua empregada é de fato uma advogada de alto nível? Será que a antiga vida de Samantha irá alcançá-la? E, mesmo que isso aconteça... será que ela vai a querer de volta?

Samantha Sweet, Executiva do Lar é a história de uma mulher que precisa diminuir o ritmo. Encontrar-se. Apaixonar-se.





www.LivrosGratis.net :Você Não Soube Me Amar - India Knight

Nome: Você Não Soube Me Amar - India Knight

Nome Original:

Autor: India Knight

Gênero: Romance

Ano de Lançamento:

Editora:

Sinopse: Há muito sexo por aí. E é óbvio que a parcela destinada a Stella está muito abaixo da média. Também, ela tem algumas desvantagens: está do lado errado dos 35 anos, é mãe solteira, divorciada, e seu sangue quente francês deixa os homens sem graça. Os caras que conhece não á empolgam. Ou são esquisitões, ou são casados. Que alternativa resta a ela? Dividindo seu tempo entre um grupo de mães politicamente corretas e aulas sobre a arte da paquera, Stella começa a duvidar seriamente que algum dia vá transar de novo.







www.LivrosGratis.net :Os Príncipes Encantados de Libby Manson - Jane Green

Nome: Os Príncipes Encantados de Libby Manson - Jane Green

Nome Original:

Autor: Jane Green

Gênero: Romance

Ano de Lançamento: 2001

Editora:

Sinopse: Com 27 anos, a audaz Libby Mason está numa dúvida atroz. Escolher entre Nick - um amante e escritor talentoso, mas completamente duro e solteirão inveterado - ou Ed, um milionário feioso e chato e, o pior de tudo, péssimo amante.







www.LivrosGratis.net :Causa Nobre - Helen Fielding

Nome: Causa Nobre - Helen Fielding

Nome Original:

Autor: Helen Fielding

Gênero: Romance

Ano de Lançamento:

Editora:

Sinopse: A história de Rosie Richardson, uma garota que larga tudo e vai administrar um campo de refugiados na África. Com o humor que lhe é peculiar,Helen Fielding faz uma crítica ao assistencialismo, tão em voga na década de 90.






terça-feira, 6 de abril de 2010

Promoção: Na Escuridão Da Noite

Hoje ,estou muito feliz, pois acabo de saber, que fui a ganhadora da Promoção: Na Escuridão da Noite ", do Blog : Livros, Bate-Papos & Cia . Gostaria de agradecer a Lilian e a Editora Planeta . Não vejo a hora de recebe-lo, com certeza irei passa-lo na frente na minha lista de leitura.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Entre Lençois


Entre Lençóis (2008) - Trailer Oficial HD
Uma história de paixão e desejo à primeira vista.

Paula (Paola Oliveira) é uma jovem atraente e Roberto (Reynaldo Gianecchini) é um cara encantador. Os dois se conhecem em uma balada e sem trocar muitas palavras, se beijam freneticamente, transformando aquela que seria mais uma noitada, em algo diferente. O clima entre os dois é intenso, quente e delicioso. E a cada minuto que passam juntos é possível conhecer um pouco mais do que pensam e muitas vezes do que gostariam de esconder... a curiosidade aos poucos dá lugar a um envolvimento profundo mas ao mesmo tempo sem compromisso. Ninguém imaginaria que o melhor lugar para se conhecer alguém fosse numa cama...

Com Reynaldo Gianecchini e Paola Oliveira, direção de Gustavo Nieto Roa.

Ontem assisti a este filme, embora já tenha lido críticas e coméntarios positivos e negativos, resolvi me arriscar. Os atores são lindos, as cenas são bem feitas, mas de uma certa forma , tudo ficou muito superficial, não sei se porque , mas me veio a mente uma comparação com: Eu sei que vou te amar do Arnaldo Jabor e ai passeia a achar que o filme antigo era conciso e este superficial, mas como entretendimento foi bom.
Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email

About Me

Minha foto
Estou tentando descobrir. Tudo que sei é que tento interagir com o meio em que vivo, com as pessoas que conheço e convivo.